Telefone

+55 (11)3036-7890

E-mail

joia@joaibr.com.br

Horário de funcionamento

Mon - Fri: 7AM - 7PM

Nesta aula vamos colocar em prática o que aprendemos.

Ferramentas e materiais que iremos usar:

  • Chapa de latão com 5mm de largura por 25mm de comprimento
  • Motor chicote
  • Fresa com 2mm
  • Broca de 1,5mm
  • Compasso
  • Buril

Corte a chapa na medida acima, ache o centro com o compasso no comprimento e faça um risco

Como vamos usar uma fresa de 2mm, vamos abrir o compasso com 2.2mm (se não achar esta medida, abra com 2mm e depois abra mais um pouco). Coloque a ponta do compasso no risco do centro e a outra ponta no mesmo risco para marcar os furos, assim terá a mesma distância.

Agora coloque a broca no motor de chicote e fure exatamente onde você marcou com o compasso

Agora vamos escariar (ou fazer a “cama” da pedra). Coloque a fresa no motor. Repare que a fresa tem um risco quase ao meio;é até ai que você vai entrar (não aprofunde mais que isso, senão a pedra ao ser colocada vai ficar muito funda) A fresa numero 8 corresponde a 2mm

Já com o furo feito e escariado, pegue o buril e faça um corte na lateral dos furos – bem rente a eles. (Repare que o corte passa por dentro do furo, ou seja, na lateral interna do furo)

Agora com os cortes laterais prontos, você vai colocar a ponta do buril entre as pedras e fazer um corte terminando na lateral interna do furo, repetindo até o final das pedras, conforme o desenho:

Quando você terminar, deverá ficar assim.

As partes vermelha e cinza vão ficar em alto relevo; os riscos pretos são os cortes que ficarão em baixo relevo.
Repare nos triângulos cinza, estes são os granitos, usados para cravar as pedras.

Viram como aprender a cortar é essencial para se tornar um bom cravador? Este é apenas um tipo de desenho para cravação, ainda vamos aprender muitos outros. Então, treine bastante!


*Sergio Trad Alves – é ourives há mais de 30 anos, trabalhando e ensinando nas áreas de ourivesaria, cravação e fundição de cera perdida. Já ministrou cursos em Londrina, Florianópolis, Camboriu, Paranavaí, cidades de Minas Gerais e do interior de São Paulo.

Artigos recomendados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *