PÁGINA INICIAL
EMPRESAS
ENTIDADES
FEIRAS NO BRASIL
FEIRAS NO MUNDO
EXPOSIÇOES E EVENTOS
ARTIGOS
COMÉRCIO EXTERIOR
ENTREVISTAS
MANUAL DE GEMAS
CURSOS
CURIOSIDADES
JOALHERIA DE ARTE
MODA E TENDÊNCIAS
DICAS PRECIOSAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CLASSIFICADOS
PROMOÇÕES
COTAÇÃO DO DÓLAR
ANÚNCIOS
SOBRE O JOIABR
FALE CONOSCO
::::::::::::::::::::::::::::

© Joiabr - 2000
info@joiabr.com.br

ANEL MODELADO EM CERA


Carmen Lombardi *





A modelagem em cera é ideal para a confecção de peças para esmaltação a fogo. Possibilita um trabalho de gravação a buril muito mais fácil do que se fosse executado diretamente no metal. As espessuras podem ser melhor controladas na cera e temos mais facilidade para criar volumes e recortes. A peça pode ser fundida em prata, ouro ou cobre. Outra vantagem é que a peça não possuirá pontos de solda.

Neste projeto busquei inspiração em jóias executadas por René Lalique para compor os desenhos gravados no anel.

Utilize um tubo de cera com seção redonda e furo centralizado (FOTO 1). Com o compasso de metal, marque a largura do anel em toda a volta (FOTO 2). Para serrar, utilize o arco com a serra para gesso (FOTO 3).

Acerte as laterais com uma lima grossa e lixa d'água nº 280 (FOTOS 4 e 5). Aumente o furo com o tribolé de seção quadrada de cantos vivos, girando o anel. Para compensar o formato afunilado do tribolé, uma dica é girar 5 vezes, retirar o anel e colocar do outro lado, girando mais 5 vezes, sucessivamente, até que fique na numeração desejada. (FOTO 6)

Marque a espessura do anel com o compasso de metal, acrescentando mais 1mm para desgaste de acabamento. Como é um anel para esmaltação, a espessura final deverá ter 2 mm no total, portanto o anel tem 3mm. (FOTOS 7 e 8).

Lime as laterais do anel com a lima grossa até atingir a espessura marcada e lixe com a lixa 280. Para dar acabamento raspe com um buril tipo onglete sobre o anel, alisando a superfície (para esta finalidade, utilize o buril sem afiação). (FOTO 9). Faça o desenho utilizando uma ponta seca. Para verificar como está ficando, passe giz sobre o anel e tire o excesso da superfície. (FOTO 10) Depois de pronto, prenda o anel em um morceto e reforce os contornos do desenho com um buril onglete fino. As áreas que serão esmaltadas devem ser escavadas até a profundidade de 1,00 mm. Para isso, utilize buris chatos. (FOTO 11)



Como esta peça será esmaltada com esmaltes transparentes, os fundos das áreas entalhadas possuem um trabalho de texturas e relevos (técnica do basse-taile). Desta forma, os locais mais profundos apresentarão uma coloração, mais forte destacando o desenho e criando tridimensionalidade.
Com uma ponta seca, fure nos lugares onde serão executados os vazados e recorte internamente com a serra para metal. (FOTOS 12 e 13). Faça uma verificação final de todos os entalhes e recortes, passando o giz na superfície do anel. (FOTO 14).

Dê acabamento com limas e lixas nº 280, 400 e 600 por dentro e por fora da peça (FOTOS 15 e 16)

Na fundição utilize prata 950 com liga de cobre.


*Carmen Lombardi - formada em arquitetura pela FAU-USP e trabalha com design e confecção de jóias desde 1987. Estuda a esmaltação a fogo há 12 anos e ministra cursos em seu atelier e também em diversas escolas de joalheria de São Paulo.
Contato:
carmen@carmenlombardi.com.br
Atelier:
www.carmenlombardi.com.br


>>>>>> INDEX