PÁGINA INICIAL
EMPRESAS
ENTIDADES
FEIRAS NO BRASIL
FEIRAS NO MUNDO
EXPOSIÇOES E EVENTOS
ARTIGOS
COMÉRCIO EXTERIOR
ENTREVISTAS
MANUAL DE GEMAS
CURSOS
CURIOSIDADES
JOALHERIA DE ARTE
MODA E TENDÊNCIAS
DICAS PRECIOSAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CLASSIFICADOS
PROMOÇÕES
COTAÇÃO DO DÓLAR
ANÚNCIOS
SOBRE O JOIABR
FALE CONOSCO
::::::::::::::::::::::::::::

© Joiabr - 2000
info@joiabr.com.br


Toque de classe
Julieta de Castro

Formada em Belas Artes (Faculdade de Belas Artes de São Paulo) e em Línguas Neo-latinas pela PUC-SP, Julieta de Castro começou na joalheria em 1982, freqüentando um curso de ourivesaria, na casa de Ricardo Mattar. A partir daí, montou sua banca de ourives na Joalharia Casa Castro - então estabelecida na Praça da República, fundada por seu avô em 1922 .

Durante o dia trabalhava na banca, sob orientação do chefe da oficina, Sr. Carlos, que foi funcionário da Casa Castro por mais de 60 anos, e à noite freqüentava as aulas com Mattar. "Foi então que o 'bichinho da joalheria' me mordeu, como disse Caio Mourão, com quem tive aulas de fundição em 1983", conta a designer.

A partir daí, vieram os cursos de Design de Jóias, de Gemologia, no Brasil, com o Prof. Rui Ribeiro Franco (1986) e na ABGM (1983) e, no exterior, no GIA - Gemological Institute of America em 1999, com especializações em pérolas, diamantes e pedras de cor.

A mescla da jóia “tradicional”, feita à mão, com acabamento refinado e confeccionada na Casa Castro da Praça da República - que ela estava acostumada a ver desde a infância, quando acompanhava o avô à joalheria, com a jóia “conceitual”, criada no atelier de Ricardo, foi a base de seu perfil atual.
Ao criar uma jóia, Julieta sempre tem em mente que ela é uma extensão da pele de quem a usa, para tanto deve se amoldar confortavelmente ao corpo. Elabora cuidadosamente a colocação de cada forma ou elemento.
Por outro lado, não abre mão do acabamento esmerado da jóia, da elaboração da posição ideal do metal e das pedras que darão o movimento à peça, do estudo do tipo da cravação e da qualidade das gemas.

A arte da joalheria é sem dúvida sua grande paixão. "Diz-se que paixão é uma doença da alma; diria que está no sangue, herdei-a do meu avô, não sei realmente... só sei que posso ficar horas elaborando um design ou na oficina, acompanhando a confecção de uma jóia, ou mesmo examinando gemas, que não sinto o tempo passar".

Julieta participa anualmente de simpósios internacionais de gemologia promovidos pelo GIA, e freqüenta as principais feiras de jóias no mundo, como a BaselShow, JCK Las Vegas e Hong Kong, sempre atenta às tendências do mercado joalheiro. Suas criações, exclusivas, receberam várias premiações, como “Melhor Anel Solitário”- 1989, “Simple is Beautiful” –1985 e “Contemporary Diamonds”-1990 - em concursos nacionais patrocinados pela De Beers. Seu trabalho também foi incluído nos livros "World Diamond Collection” (Japão) e "The 100 Best Tahitian Black Pearl Jewelry", além de revistas européias.

“Minha fonte de inspiração são as formas que registro na natureza, na luz, no dia-a-dia. Sinto-me atraída pelas curvas, pelo assimétrico, por pequenos detalhes. Porém procuro manter-me atualizada sobre tendências e cores da moda atual; na minha opinião a jóia, enquanto manifestação artística, deve ser eterna sem perder sua modernidade, posto que é um testemunho social de sua época.”
Julieta de Castro
joias@julietadecastro.com.br

Voltar ao index